Paços empata (1-1) com o Belenenses

Luis Phellype fez o golo dos Castores

O FC Paços de Ferreira não conseguiu o objetivo de garantir uma vitória que lhe desse maior tranquilidade na tabela classificativa, mas somou um ponto que aproxima a equipa dessa meta. Frente ao Belenenses os Castores entraram muito bem no jogo e fizeram um primeiro quarto-de-hora de grande plano. Luiz Phellype estava inspirado e, aos 7′, tirou um grande remate que passou rente ao poste da baliza de André Moreira. O avançado brasileiro era um quebra-cabeças para a defensiva azul e três minutos depois deu sequência de cabeça a um grande cruzamento de Mabil, mas a bola bateu com estrondo na trave. O golo estava eminente para o Paços e foi isso que aconteceu aos 13′. Xavier arrancou novo cruzamento para a área e Luiz Phellype surgiu ao poste mais distante a cabecear com êxito para o fundo da baliza. Um momento de festa no Estádio Capital do Móvel e que fez jus ao quarto de hora de grande nível da equipa pacense. O golo acabou por tirar algum gás ao ataque pacense e fazer crescer o Belenenses na busca da igualdade. Embora sem claras oportunidades de golo, Nathan (22′) e Licá (44′) criaram alguma apuro para a baliza de Rafael Defendi. A vantagem ao intervalo ajustava-se perfeitamente ao desenrolar da partida.
O segundo tempo começou mal para os Castores, que sofreram a igualdade logo no primeiro minuto. Pedrinho foi desviado a meio-campo, lance que o árbitro não sancionou, e na sequência da jogada houve um cruzamento para a área pacense onde Maurides desviou e a bola acabou por bater na base interior do poste e ressaltar para a baliza. Estava feita a igualdade (1-1) e tudo voltava à estaca zero para os Castores. A equipa pacense ainda demorou a reagir, mas as substituições ofensivas efetuadas por João Henriques voltaram a dar o comando do jogo à equipa e esta passou a jogar exclusivamente no meio-campo belenense. Aos 86, Bruno Moreira desviou na pequena-área um cruzamento, mas à figura de André Moreira. O Paços carregava com tudo e, já no período de descontos surgiu o lance que lhe poderia ter dado a vitória. Rui Correia rematou na pequena-área e, no ressalto, a bola foi travada com o braço por um atleta do belenenses. Um claro lance de grande penalidade que o juiz Manuel Mota assim não ajuizou, nem tão pouco recorreu ao video-árbitro para verificar aquela infração cometida na área. Na sequência da confusão que o lance gerou, Rúben Micael acabou expulso do banco e o jogo esteve algum tempo interrompido. Manuel Mota manteve a decisão e o jogo prosseguiu tendo, mesmo assim, o Paços nova oportunidade para marcar, com um remate de Filipe Ferreira a ser travado com dificuldade pelo guarda-redes visitante.
O Paços justificou a vitória e, tal como aconteceu no Estoril com um penalti sobre Xavier nos instantes finais que ficou por assinalar, voltou a ser prejudicado em lance capital. Lances que contra a equipa pacense, recordemos o penalti sofrido no Feirense no último lance do jogo, não há dúvidas em penalizar…
Os Castores precisam de uma vitória para garantir a manutenção e tudo vão fazer para que a mesma aconteça no próximo domingo, no Boavista (16h00). Mais do que nunca é hora de sermos #todospaços

Estádio Capital do Móvel

Árbitro: Manuel Mota (Braga), auxiliado por Jorge Fernandes e Jorge Oliveira.
Disciplina: Cartão Amarelo: Bruno Santos (90’+2); Pedrinho (90’+8), Diogo Viana (90’+8); Cartão Vermelho: Rúben Micael (90’+1).

FC PAÇOS DE FERREIRA: Rafael Defendi; Bruno Santos, Rui Correia, Miguel Vieira e Filipe Ferreira; Assis (Gian Martins, 78′), Rúben Micael (Vasco Rocha, 73′) e Pedrinho; Mabil, Luiz Phellype e Xavier (Bruno Moreira, 78’).
Não utilizados: João Pinho; Ricardo, André Leal e Francisco Afonso.
Treinador: João Henriques

BELENENSES: André Moreira; Diogo Viana, Nuno Tomás, Gonçalo Silva e Florent; Persson, André Sousa, Bakic (Bouba Saré, 84′) e Nathan (Pereirinha, 70′); Maurides e Licá (Benny, 90’+4).
Não utilizados: Muriel Becker; Tiago Caeiro, Geraldes e Cleylton.
Treinador: Silas

Ao intervalo: 1-0

Resultado Final: 1-1

Marcadores: 1-0 Luiz Phellype (13′); 1-1 Maurides (46′)