Paços bate Benfica (1-0) e reforça liderança da Liga

Luis Phellype marcou o golo da vitória

O FC Paços de Ferreira continua em grande momento na Liga Ledman. Alcançou a sua 7ª vitória na prova, sendo que vence há cinco jornadas consecutivas! Os Castores defrontaram no seu Estádio o vice-líder SL Benfica e saíram-se a preceito, mercê de um golo obtido por Luiz Phellype, logo aos 20 minutos de jogo.
Antevia-se uma partida intensa e bem disputada face à qualidade que as duas equipas têm vindo a demonstrar no campeonato e não saíram defraudados os espetadores que acorreram em bom número à Mata Real. A jovem equipa do Benfica começou com mais posse de bola, perante um Paços a primar pela segurança de jogo. No entanto, a primeira jogada de ataque pertenceu ao Paços (16′) quando, em contra-ataque, Luiz Phellype surgiu com espaço na direita, mas o seu cruzamento foi intercetado pela defensiva encarnada. Foi o prenúncio para o golo que surgiria quatro minutos depois. Fatai tocou a bola para Pedrinho que, de primeira, isolou Luiz Phellype com um excelente passe. O avançado arrancou uma autêntica bomba que só parou no fundo das redes de Zlobin. Festejou o Estádio Capital do Móvel, aquele que seria o golo decisivo do encontro. O Benfica teve uma ténue reação a este golo e apenas na sequência de um pontapé de canto chegou à baliza de Ricardo Ribeiro. O Paços estava mais perigoso e Pedrinho, à meia-hora, tentou a sua sorte de longe, após boa jogada de Bruno Teles na esquerda. A seguinte jogada de perigo foi desenhada pelos centrais pacenses após um pontapé de canto. Marco Baixinho assistiu para a desmarcação de Junior Pius, na área, que com um remate espontâneo levou a bola às malhas laterais da baliza adversária. Até ao intervalo registo apenas para um remate perigoso do Benfica, na zona da meia-lua, que passou ao lado da baliza pacense.
O Paços entrou melhor na segunda parte, período que acabaria por dominar, à exceção dos minutos finais do encontro. Aos 48′, Bruno Santos teve uma grande arrancada pela direita, culminada com um cruzamento perfeito ao qual apenas ficou a faltar a conclusão de Luiz Phellype na área. O Paços estava melhor e, a vinte minutos do final, teve uma sequência de remates na área, por Luiz Phellype e Uilton, que foram embatendo nos adversários e teimaram em não entrar na baliza. A melhor situação de golo do Benfica surgiu aos 74′, com Benny a fazer um slalom entre os defensores pacenses e a obrigar a defesa atenta de Ricardo Ribeiro. Nos dez minutos finais do encontro o Benfica arriscou mais no ataque e, embora sem claras situações de golo, Willock em remate colocado e Rodrigo Conceição de “bicicleta” tentaram a sua sorte. A experiência pacense impôs-se até ao apito final do árbitro João Matos, consumando-se com justiça esta importante vitória dos Castores.
A onda amarela vai de vento em popa, aguardando-se com expetativa o próximo desafio (domingo – 11:00) frente ao também candidato Estoril-Praia.

ESTÁDIO: Capital do Móvel
ÁRBITRO: João Matos (Viana do Castelo), auxiliado por Carlos Campos e Rui Amaral.
Disciplina; Cartão Amarelo; Florentino Luís (61′); Diaby (68′) e Saponjic (90′+4).

FC PAÇOS DE FERREIRA: Ricardo Ribeiro; Bruno Santos, Marco Baixinho, Junior Pius e Bruno Teles; Diaby, Luiz Carlos e Pedrinho (Vasco Rocha, 89′); Fatai (Barnes, 70′), Luiz Phellype e Uilton (Wagner, 70′).
Não utilizados: Carlos Henriques; Marcos Valente, André Leal e Douglas Tanque.
Treinador: Vítor Oliveira

SL BENFICA «B»: Zlobin; Alex Pinto, Kalaica, Ferro e P. Amaral; Florentino Luís (T. Dantas, 75′), Benny (Saponjic, 80′) e Mendes; Nuno Santos (R. Conceição, 75′), D. Anjos e Willock.
Não utilizados: D. Azevedo; S. Ramirez, Guga e Zec.
Treinador: Bruno Laje

Ao intervalo: 1-0

Resultado Final: 1-0

Marcador: 1-0 Luiz Phellype (20′)